N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

Estudos e Intervenções na Violência Cometida Contra a Mulher

Relações de gênero, justiça e direitos humanos (individuais e coletivos) nortearão as ações do projeto de extensão Estudos e Intervenções na Violência Cometida Contra a Mulher a ser implementado no período 2013-2014, no âmbito da Universidade Federal do Pará, coordenado pela Dra. Luanna Tomaz de Souza e assessoria das pesquisadoras Adelma do Socorro Gonçalves Pimentel, Liliane Silva do Nascimento, Vera Lúcia de Azevedo Lima e Maria Luzia Miranda Álvares.

Estimando-se atendimento a cerca de 420 mulheres, “preferencialmente as de perfil social e econômico limitado, em especial aquelas em contexto de vulnerabilidade, como mulheres negras, idosas, em situação de prisão ou prostituição e mulheres lésbicas”, o programa contará com parcerias interna e externa à UFPA, entre outras, Instituto de Ciências da Saúde, Clínica Odontológica da UFPA, PROGEP/divisão de saúde, Delegacias Especializadas, Juizados, Ministério Público, Coordenadorias de atenção às mulheres, Hospital Universitário Bettina Ferro, Movimentos de Mulheres, Sociedade de Defesa dos Direitos Humanos.

Neste sentido, a intenção é oferecer um “atendimento integral e transinterdisciplinar a mulheres que praticam e vivenciam situações de violência nos campos jurídico, físico, psicológico, social, econômico e institucional”.  Segundo a coordenadora do projeto, a finalidade dessas intervenções é “permitir que as mulheres compreendam a lógica que permeia as modalidades de atos violentos praticados nos domínios publico e privado” e, consequentemente, possam viabilizar “individual e coletivamente rupturas com esse contexto”.

Por outro lado, considerando-se o desenvolvimento emocional e social e as diferentes situações de vulnerabilidade a que estão expostas, serão oferecidos mecanismos de empoderamento às mulheres, tais como: atendimento jurídico, odontológico, psicológico e de enfermagem; e espaços de estudo e de capacitação, Para o alcance desses objetivos, as ações serão agregadas a atividades de ensino, pesquisa e extensão, “especialmente com impacto na formação do/a estudante, visando a capacitar e a sensibilizar os alunos e alunas para uma formação técnica mais ampla e humana”, tanto no nível de graduação quanto da pós-graduação.  Nessa perspectiva, a demanda será coordenada pelo Grupo de Estudos e Pesquisas “Eneida de Moraes” sobre Mulher e Relações de Gênero (GEPEM/UFPA) e pelo Observatório da Lei Maria da Penha.

Além disso, a equipe do projeto intenciona a realização de campanhas educativas, oficinas e palestras, assim também a produção de artigos e cartilhas educativas. A socialização desses produtos acadêmicos ocorrerá no II Seminário Amazônico Interdisciplinar “Violência contra a mulher e a educação: Educar pela paz”, evento de encerramento do programa.

Texto extraído do projeto “Estudos e Intervenções na Violência Cometida Contra a Mulher” (UFPA/ICJ).
Atendimento: Núcleo de Prática Jurídica da UFPA- Segunda a sexta-feira, de 10 às 12h e de 15 às 17h,totalizando 20h semanais.