N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

O Amor em Debate na UFPA

Telma Amaral Gonçalves

No último dia 14 de junho, o Laboratório de Antropologia “Arthur Napoleão Figueiredo” (LAANF), em parceria com o Grupo de Estudos e Pesquisas “Eneida de Moraes” (GEPEM) e com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), promoveu o Seminário “O amor está no ar...” -  Experiências  Etnográficas. O evento contou com um público aproximado de 55 participantes, dentre professores e alunos, oriundos de vários campos do conhecimento.

O Seminário teve a participação de quatro estudiosos cada um enfocando um aspecto do tema do amor e de suas variações. A professora Telma Amaral do Laboratório de Antropologia falou sobre “O que é o amor, onde vai dar? traçando um panorama do debate acadêmico em torno da temática e situando a UFPA como um polo de referência, inclusive nacional, no estudo desta tão importante e instigante questão.

A doutoranda do PPGCS, Rachel Abreu, abordou o tema “Eu não existo sem você” no qual  explorou a questão do amor e da paixão em descontrole a partir de pesquisa que vem realizando junto as participantes do grupo  Mulheres que Amam Demais Anônimas (MADA). Segundo ela, estas mulheres, em função do amor descontrolado por seus parceiros, perdem a identidade própria e vivem em busca de um amor que não mais existe  por parte dos homens que elas tanto amam.

O seminário contou também com a participação de Breno Alencar que falou sobre o tema “O nosso amor a gente inventa”,  desenvolvido no âmbito de sua dissertação de mestrado no PPGCS, em que enfocou as escolhas afetivas de casais de noivos e trabalhou com os dados encontrados nos registros de casamento de algumas paróquias de Belém. Seu estudo demonstra o quanto o casamento ainda é uma instituição valorizada a despeito dos altos índices de separação divulgados nas pesquisas do IBGE.

Por fim, Audrei Alencar, que concluiu dissertação de mestrado pelo PPGCS, discorreu sobre “Aquela esperança de tudo se ajeitar” em que analisa as continuidades e descontinuidades do casamento a partir de pesquisa de campo realizada com casais pertencentes à cidade de Bragança.  Seu estudo reforça a percepção de que o sentimento amoroso é apenas um dos elementos que pesam na manutenção da união do casal, pois há todo um conjunto de fatores religiosos, familiares, sociais e econômicos relacionados a esta decisão.

O Seminário constituiu um marco no debate sobre os temas vinculados ao campo da afetividade como o amor, o namoro, a conjugalidade e a sexualidade que têm sido muito pouco explorados do ponto de vista acadêmico em nossa instituição e sem dúvida vai estimular a realização de muitos outros estudos.

Telma Amaral Gonçalves é Doutora em Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia, pela Universidade Federal do Pará. Mestra em Antropologia e graduada em Ciências Sociais (UFPA). É professora da UFPA, atuando na Faculdade de Ciências Sociais.  Tem experiência na área de Antropologia, principalmente nos seguintes temas: amor, gênero, conjugalidade,  afetividade, sexualidade e namoro. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes sobre Mulher e Relações de Gênero (GEPEM).