N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

Simpósio Democracia e Representação: Cenas, Cenários e História dos Ativismo Social Feminino na Política Paraense

Duas Conferências Nacionais de Políticas para as Mulheres - 2004 e 2007 – avaliaram os níveis de empoderamento das brasileiras com base nas recomendações dos órgãos internacionais sobre os acordos de Beijing (1995 e 2000) e as atuais Metas para o Desenvolvimento do Milênio (MDGs- 2004) – ONU. Esses eventos redefiniram a democracia, imbricando o modelo participativo ao representativo tornando-a um sistema de inclusão política e social.

No caminho dos debates sobre a democracia representativa, no âmbito da Linha de Pesquisa Mulher e Participação Política(GEPEM/UFPA) foram desenvolvidas três pesquisas coordenadas pela Dra. Maria Luzia Álvares:

  • Gênero, Política e Representações Sociais (APq– CNPq/SPM- 403224/2005-5) cujos resultados mostraram os níveis do empoderamento das mulheres paraenses e sua presença nos cargos parlamentares nas eleições de 2006.
  • Os Movimentos de Mulheres e sua Atuação no Avanço das Carreiras Femininas nos Espaços de Poder Político(Apq-CNPq/SPM  402969/2008-1) em que foi examinado o estímulo desses movimentos ao recrutamento de candidaturas femininas às eleições de 2008, constatando-se que essa atuação repercutia na ampliação das demandas pelo empoderamento das associadas nas comunidades, como forma de resistência  às lutas políticas e partidárias de gestores municipais nem sempre interessados em apoiá-las. Além disso, foram identificados fatores sociais e político-partidários interferentes num resultado insatisfatório quanto à sub-representação de mulheres nos cargos de tomada de decisão política.
  • Mulheres na Política: histórias de percursos e de práticas”(APq-CNPq/SPM - 4025182010-1), pesquisa desenvolvida entre 2009-2012, na qual foi inventariada a história de vida das mulheres eleitas ao parlamento e às prefeituras municipais nas eleições de 2008, abrangendo:  identidade de classe, geração, raça e etnia, escolaridade, filiação partidária, inclusão nas listas eleitorais e elegibilidade independente de participação no ativismo político dos movimentos sociais e/ou de mulheres, nas respectivas comunidades.

Esses resultados, sobretudo os da terceira pesquisa ( 2009-2012) acrescidos de novos achados sobre a história de vida e o empoderamento das mulheres paraenses no poder municipal, foram apresentados no  Simpósio Democracia e Representação: cenas, cenários e histórias do ativismo feminino na política paraense, em celebração aos 19 anos de criação do GEPEM.

Clique aqui para baixar a programação completa.

Texto: Maria Luzia Álvares. Adaptação: Eunice Santos: Imagem: Scarleth O’hara