N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

Curta Metragem Leva Crônica de Eneida ao Festival de Cannes

Com previsão de lançamento em Belém e Floripa, no primeiro semestre de 2013, e já em maio, de 18 a 26, concorrendo a prêmio no 66º Festival de Cannes, o curta metragem Promessa em Azul e Branco, título homônimo de crônica de Eneida (In: Aruanda), baseia-se nas memórias de infância da escritora e jornalista paraense, quando esta, em razão de uma promessa feita pela avó materna, fora obrigada a usar vestuário azul-claro e branco até completar 15 anos.. Na adaptação, Eneida é interpretada por duas atrizes catarinenses: aos 8 anos, por  Isabela Caprário de Oliveira; e aos 14, por Ana Paula Costa Augustinho. Também no elenco: Emery Maria, Cláudio Barros e Cei Melo.

A produção é da cineasta paraense Zienhe Castro cujo projeto foi idealizado ao longo de 4 anos e concluído em 2012, financiado por edital de incentivo do Ministério da Cultura e coprodução da Z Filmes (Belém (PA) e  Novelo Filmes(Florianópolis /SC).

Em sequência à temática sobre Eneida, Zienhe Castro conseguiu os direitos autorais para realizar uma cinebiografia sobre a vida da escritora. E neste sentido, em parceria com o dramaturgo Carlos Corrêa Santos, está agilizando um longa metragem cujo projeto fílmico se baseia no livro Cão da Madrugada, coletânea de 29 crônicas e primeiro volume da tríade memorialística de Eneida*, publicado em 1954 e reeditado em 1957, pela José Olympio. Nesta intenção, para o traçado psicológico de Eneida, a cineasta tem mantido contato com a Dra. Eunice Santos, pesquisadora do Gepem e autora do livro Eneida: memória e militância política (2009).,

* Cão da Madrugada (1954), Aruanda(1957) e Banho de Cheiro(1962). Acesse o trailer de “Promessa em Azul e Branco” em: www.facebook.com/promessaemazulebranco