N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

As Mulheres e a “Arte” de Viver

No formato de Cine-Gênero, entre as programações do GEPEM para celebrar o Dia Internacional da Mulher/2013, inclui-se a Mostra de Cinema As Mulheres e a "Arte" de Viver. Com este tema, explica a Professora Luzia Álvares, é possível estimular “um olhar crítico sobre a forma como as mulheres são vistas pelo olhar da câmera”.  E desse modo, considerando-se  a integração do tema  às  pesquisas das associadas do GEPEM, potencializar discussões sobre as relações de poder da arte sobre a linguagem das imagens, assim também  mostrar “com o que as mulheres convivem, no social e familiar, em meio a  preconceitos e discriminações, embora  por meio de uma certa ‘arte’ de sobrevivência consigam  conquistar novos espaços.” Estes objetivos determinaram a seleção dos seguintes filmes para exibição de 5 a 10/03/2013 (18h30 - Cine Olympia):

5/3 – Parente é Serpente (Parenti serpenti, Itália, 1992), de Mario Moniccelli.
Tema: gênero e geração.
Apresentação: Angelica Maués.


6/3 – Desejo Proibido (If These Walls Could Talk, EUA, 2000), de Jane Anderson, MarthaCoolidge e Anne Heche.
Tema: gênero e sexualidade.
Apresentação:
Denise Cardoso.


7/3Benny e Joon – Corações em Conflito” (Benny e Joon, EUA, 1993), de Jeremiah   Chechik.
Tema: a questão de gênero e saúde mental e anti-manicomial.
Apresentação: Eunice Guedes.


8/03Miss Potter (EUA, 2006), de Chris Noonam.
Tema: mulher e literatura.
Apresentação:
Eunice Santos.

9/03A Conspiração (Alem. UK, EUA, 2000), de Rod Lurie.
Tema: mulher e política.
Apresentação
: Maria Luzia Álvares.


10/03Que bom te Ver Viva! ( Brasil, 1989), de Lúcia Murat.
Tema: mulher brasileira e a luta pela vida na ditadura.
Apresentação: Eneida Guimarães.

Esta programação foi elaborada em parceria com a Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoal (PROGEP/UFPA), Fundação Cultural do Município de Belém(FUMBEL),Cinema Olympia, ACCPA, Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Violência na Amazônia( NEIVA), Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense (FMAP ) e demais movimentos de mulheres do Pará.